Imprimir

Complementação orçamentária é pauta de reunião entre IF Sudeste MG e Setec

Versão para impressãoEnviar para e-mailVersão em PDF

No dia 27 de maio, o Reitor do IF Sudeste MG, prof. Charles Okama e os Pró-Reitores de Administração e Desenvolvimento Institucional, Fabrício Tavares e Aluísio de Oliveira, participaram de uma reunião com o Secretário de Educação Profissional e Tecnológica da Rede Federal - Setec, Ariosto Antunes Culau, o Coordenador-Geral de Planejamento, Orçamento e Gestão da Rede Federal, Weber Tavares da Silva Júnior, e o Coordenador-Geral de Infraestrutura e Inovação da Rede, Daniel Ferraz de Godoy.

A reunião governamental, solicitada pelo Reitor do IF Sudeste MG, teve como foco a necessidade de complementação orçamentária da instituição, nas ações de custeio e também de investimento. No encontro, os dirigentes também detalharam os impactos negativos do atual bloqueio no orçamento da instituição, que ultrapassa 16 milhões. Neste cenário, o Reitor afirmou que as unidades do IF Sudeste MG terão prejuízos significativos, tanto na manutenção do funcionamento quanto na execução das políticas de ensino, pesquisa e extensão.

Diante dos dados expressivos, o Secretário de Educação Profissional e Tecnológica da Rede Federal, Ariosto Antunes Culau, concordou com a necessidade de atendimento das demandas apresentadas pela instituição. Porém, destacou que atualmente o Ministério da Educação, em virtude do atual cenário econômico do país, não poderá atender às demandas do IF Sudeste MG de imediato. No entanto, firmou o compromisso de intensificar o diálogo com os dirigentes do IF Sudeste MG para, com a maior celeridade possível, apresentar a proposta de atendimento, possivelmente parcial, das solicitações do Instituto.

O prof. Charles Okama também reforçou a necessidade de disponibilização de recursos de investimento para o IF Sudeste MG, visto que a instituição possui muitas especificidades, que vão desde unidades centenárias até unidades em pleno processo de implantação:  “Para se ter uma dimensão das particularidades de nossa instituição, basta analisar que três das nossas maiores unidades possuem, juntas, mais de 200 anos de existência. Simultaneamente, temos campi em processo de consolidação e outros em início de implantação”, ponderou o Reitor.

Em meio a este processo de expansão, Charles Okama considerou importante destacar que o Instituto pratica um modelo de gestão responsável, em que todas as obras da instituição estão totalmente empenhadas, sem necessidade de complementação orçamentária. O Coordenador-Geral de Infraestrutura e Inovação da Rede, Daniel Ferraz de Godoy, concordou com a afirmação e enalteceu o trabalho da gestão, destacando a importância da eliminação de passivos, em especial obras inacabadas, na Rede Federal.

Ascom/Reitoria
06/06/2019